Oscar: Indicados iranianos não poderão ir à cerimônia devido ao decreto de Trump!

Oscar: Indicados iranianos não poderão ir à cerimônia devido ao decreto de Trump!

Infelizmente os efeitos negativos da nova presidência dos EUA começaram a fazer efeito no mundo.

Na última sexta (27), o presidente assinou um decreto que redefine os critérios de veto à entrada de imigrantes nos EUA, além de outras mudanças.

Depois de ganhar o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro pelo drama “A Separação” em 2012, o cineasta iraniano Asghar Farhadi recebeu mais uma indicação em 2017 pelo filme “O Apartamento” mas, devido ao novo decreto de Donald Trump, caso vença, o diretor não será impedir de entrar no país e, consequentemente, ir à cerimônia.

E ele não é o único. Taraneh Alidoosti, a protagonista do filme de Asghar e também iraniana, não poderá comparecer. Mas neste caso, ela mesma já havia dito que não iria à cerimônia, em protesto a esse decreto do presidente.

“Trump barrar o visto dos iranianos é racistar. Independente dessa regras valer ou não para eventos culturais, eu não iria à cerimônia do Oscar 2017 como um protesto.”

Não são todos os estrangeiros que estão dentro da mudança. Os brasileiros, por exemplo, estão de fora, mas os cidadãos do Irã, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen estão proibidos de entrar no país pelos próximos 30 dias.

Sobre o decreto, Trump declarou que a medida serve para que “terroristas islâmicos radicais” não entrem nos Estados Unidos.

Sabendo que o Oscar será dia 26 de fevereiro, há exatos 29 dias, todos os imigrantes destes países que foram indicados não irão comparecer.

Comente usando o Facebook!