Dona Hermínia se supera e ganha ainda mais o público em “Minha Mãe É Uma Peça 2”

Dona Hermínia se supera e ganha ainda mais o público em “Minha Mãe É Uma Peça 2”

CUIDADO! Este post contém  spoilers.

Quando se fala em filme brasileiro muitos de nós já ficamos com um certo pré-conceito. Isso ocorre com vários jovens.

Mas agora precisamos bater um papo sobre como “Minha Mãe É Uma Peça 2” É MARAVILHOSO!

O filme baseado na obra do Paulo Gustavo teve sua estréia ontem – e antes mesmo de estrear já mantinha grandes perspectivas para sua primeira semana. E podemos afirmar, qualquer expectativa deve ser mantida, porque o filme é realmente o epítome de uma grande produção!

No longa, Dona Herminia vive o drama de ver que seus amados filhos (Marcelina e Juliano) estão crescendo – e isso os levaria pra longe dela. Ela que ainda não superava a saída de Garibe para morar em Brasília com sua esposa, já estava em crise em à base de calmantes só de pensar em perder os dois mais novos.

Com uma vida sucedida profissionalmente, o programa de Herminia ganha uma nova temporada e de grande sucesso, mas na vida pessoal da mãezona está tudo um caos. Ela inclusive, encontra com sua grande amiga Fátima Bernardes nos estúdios da emissora e implora uma ajudinha para a apresentadora, que a convida para participar de seu programa.

Herminia se pega em desespero ao saber que sua irmã mais velha está voltando de Nova Iorque e pra ajudar, Juliano decide virar bi – talvez essa seja um dos desfechos mais engraçados do filme – ela quase enlouquece com a história do filho gay que agora é bi. Sempre muito sincera, ela já joga na roda que sua irmã mais velha também é sapatão (palavras de Dona Hermínia) e que seu sobrinho é gay. Iesa que fica totalmente incrédula decide tirar a história a limpo.

A trama vai ficando cada vez mais intensa com o decorrer do filme e é impossível você não chorar, também de rir.

Todas as confusões da família resultam em muitas risadas dentro da sala de cinema, Dona Hermínia sem sombra de dúvidas é uma supermãe e que consegue retratar um pouco de cada mãe espalhada pelo mundo. Te amamos, Hermínia.

E como fica tudo isso? Só correndo pro cinema assistir, que a gente garante, VALE MUITOOOOOOO A PENA!

 

Comente usando o Facebook!